Harvey Weinstein pega 23 anos de prisão por crimes sexuais

O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein foi condenado nesta quarta-feira (11) a 23 anos de prisão por abuso sexual e estupro.

Weinstein, de 67 anos de idade, foi considerado culpado em fevereiro em um julgamento feito em Nova York.

Na audiência de hoje (11), o norte-americano chegou de cadeira de rodas e algemado. Além disso, sete mulheres que testemunharam contra Weinstein estiveram presentes.

O norte-americano era acusado de cinco crimes, e foi considerado inocente em três deles, incluindo o mais grave, o de predador sexual. Com isso, ele poderia pegar uma pena máxima de até 29 anos de detenção.

Weinstein foi acusado por quase 100 mulheres, incluindo celebridades como Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow, de estupro e agressões sexuais ao longo de vários anos. As denúncias foram o estopim para a criação do movimento mundial “Me Too”.

Na Suprema Corte de Nova York, o ex-produtor foi julgado apenas por agressões contra duas mulheres. Segundo as denúncias, ele teria atacado sexualmente a ex-assistente de produção Mimi Haleyi e estuprado Jessica Mann. Weinstein foi condenado nestes dois casos.

Na Corte, Weinstein disse que teve “momentos maravilhosos” com as mulheres que o acusaram. Além disso, o ex-produtor afirmou que “há milhares de pessoas que diriam coisas ótimas” sobre ele.

Depois do escândalo, Weinstein teve sua vida virada do avesso.

Em pouco tempo, foi demitido da própria empresa que fundou com seu irmão e que terminou em falência, teve seu casamento acabado e foi expulso da organização do Oscar.

ANSA

Categoria:Internacional

Deixe seu Comentário