André Mendes de Carvalho promete reerguer CASA-CE

O político André Mendes de Carvalho, um dos vice-presidentes da CASA-CE, afirmou nesta quarta-feira estar disposto "a pôr nos carris a coligação", após o afastamento do então líder Abel Chivukuvuku.


Os líderes dos partidos políticos integrantes da Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE) decidiram, terça-feira, afastar o seu presidente, Abel Chivukuku por alegada "quebra de confiança" e em sua substituição foi indicado André Mendes de Carvalho.


A decisão surge na sequência de deliberações tomadas pelos partidos que integram a coligação, após várias reuniões, em que decidiram pela indicação do líder da bancada parlamentar da coligação, André Mendes de Carvalho, para presidente da CASA-CE.


Em declarações à Angop, o político disse que não vê nenhuma ilegalidade para assumir a liderança da coligação, para quem a convivência entre Abel Chivikuvuki com os líderes dos partidos políticos integrantes da CASA-CE já não era boa.

Em função do mau clima que se criou, disse que tinha que se encontrar uma saída airosa para salvar a coligação.


Lembrou que a Abel Chivukuvuku lhe foi dada a oportunidade para se demitir do cargo, mas não o fez, “então os partidos integrantes da CASA-SE decidiram afasta-lo da liderança da coligação.


Informou que, depois da sua tomada de posse, prevista para esta segunda-feira próxima, terá a missão de por funcionar outra vez a CASA-CE, ou seja, por a coligação nos carris, tendo em conta autarquias de 2020.


“O nosso lema é manter a unidade, a coesão e por a funcionar de novo a coligação.”, vincou, afirmando que nenhum independente foi expulso da CASA-CE.


Informou que o então líder da coligação foi informado sobre essa deliberação tomada pelos partidos que integram a CASA-CE.


A CASA-CE é uma coligação eleitoral idealizada em 2012 por Abel Chivikuvuku, a qual, além de seis partidos, é composta também por um grupo de políticos sem partido, entre eles o próprio André Mendes de Carvalho e Abel Chivukuvuku, que liderou até pouco tempo a coligação.


Recentemente, o Tribunal Constitucional (TC) deliberou que “ independentes” não podem fazer parte da CASA-CE, pois esta é uma coligação de partidos e não de individualidades”.


F/ANGOP



Categoria:Nacional

Deixe seu Comentário