Manuel Rabelais não comparece e PGR dá ultimato

O antigo dirigente do MPLA, actualmente na Assembleia Nacional pelo Grupo Parlamentar dos camaradas, Manuel Rabelais, notificado semana finda, pela Procuradoria-Geral da República, não compareceu naquela que seria a primeira audiência no processo que pesa contra ele, segundo o qual, o dirigente angolano terá movimentado para fins pessoais somas de dinheiro alocados ao GRECIMA na altura em que dirigiu o referido gabinete, criado pelo até então Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Fontes do Correio da Kianda, ligadas ao processo, fazem saber que o Deputado terá sido oficialmente notificado pela PGR e comunicada a Assembleia Nacional mas dias depois o advogado de Manuel Rabelais, João Pereira do Amaral, apresentou aquela instância de justiça um requerimento em que solicitava o adiamento da audiência, prontamente indeferido por considerar as razões invocadas de pouco plausíveis.

O Correio da Kianda sabe, por via da mesma fonte, que a PGR vai voltar a notificar o arguido e caso volte a faltar poderá acionar medidas legais para que a Lei seja cumprida.

Consta nos autos que a Manuel Rabelais pesam acusações de uso indevido de valores destinados ao GRECIAMA. Em resposta, o antigo Ministro da Comunicação Social de José Eduardo dos Santos justifica o envio de dinheiro a Inglaterra para acudir despesas de filhos de dos Santos que, na altura, se encontravam em formação naquele País.

Categoria:Nacional

Deixe seu Comentário