"A banana pode ser o novo petróleo verde de Angola"

A fruta é enviada para os consumidores a 6 mil quilómetros de distância e faz parte do esforço de Luanda para diversificar a economia e se afastar da dependência do petróleo. As várias toneladas produzidas todas as semanas são primeiro enviadas para Portugal e depois distribuídas para o resto da Europa. Os empresários do setor acreditam que esta é uma aposta fundamental para Angola.

João Macedo é português e há 10 anos investiu no agricultura no país africano. As bananas são o produto de eleição. João Macedo acredita que os produtos agrícolas angolanos têm muita qualidade e que estas bananas podem competir com as que saem da América Latina.


A fruta mais bonita é destinada aos mercados estrangeiros, com a restante a ser vendida no país. Esta empresa acredita que a produção pode chegar às 170.000 toneladas por ano.


Números considerados extraordinários e, por isso mesmo, as autoridades nacionais já classificam a banana como o novo "petróleo verde". É exatamente desta forma que Eliseo Mateus, chefe do departamento de agricultura da província de Bengo, descreve a banana angolana.


Recorde-se Angola registou um forte crescimento de dois dígitos impulsionado pelo petróleo, que representa 90 por cento das exportações e 70 por cento das receitas do governo.


Mas a queda no preço do petróleo em 2014 fez o país mergulhar numa nova crise.


Agora, até mesmo o presidente João Lourenço, que chegou ao poder há um ano, prometeu expandir o setor agrícola, para recuperar a economia angolana.


Fonte: Euronews

Categoria:Nacional

Deixe seu Comentário