Mais de 40 menores violadas sexualmente em 10 meses na Huíla

O número de crimes na província da Huíla tem estado a crescer nos últimos tempos, de forma assustadora. Neste crescimento destacam-se também os crimes de violação sexual, com envolvimento de menores de idade, tanto como vítimas quanto como autores. De Janeiro a Outubro do corrente, esta província registou 47 violações sexuais de menores.

As vítimas, com idades compreendidas entre os dois e 14 anos, constam do balanço feito pela Polícia Nacional na Huíla, de Janeiro a Outubro do corrente ano, dos vários municípios desta província, tendo Lubango como o líder na lista dos crimes cometidos. Os dados foram apresentados na última Sexta-feira, na cidade do Lubango, província da Huíla, pelo director Provincial do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Delegação do Ministério do Interior, Manuel Halaiwa.

O responsável disse que esta cifra é parte de um total de 110 crimes de violação, sendo que, destes, 96 foram esclarecidos pela Polícia Nacional, na Província da Huíla. Manuel Halaiwa que falava durante a apresentação de um grupo de 16 marginais, 12 dos quais está a ser acusado de violação sexual e quatro de homicídio voluntário, acrescentou que para o cometimento destes crimes, muitas vezes são envolvidas pessoas próximas às vítimas ou com algum grau de parentesco, como tios, padrastos e primos. "Por esta razão, apelamos aos pais e encarregados de educação, que não deixem os seus filhos e educandos a mercê destas pessoas; evitem deixá- las em casa, sozinhas, ou a circular em lugares ermos no período nocturno. Da mesma forma, não devem colocar à sua disposição objectos que as expõem ao risco, como dinheiro e telemóveis", alertou. No mesmo período a Polícia Nacional registou ainda a ocorrência de cerca de 84 crimes de homicídio, entre voluntários e qualificados, sendo que 74 foram esclarecidos e sete ainda estão por esclarecer.

Leia mais em O País.
Categoria:Nacional

Deixe seu Comentário