FAF negoceia redução da sanção de Akwá

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur Almeida e Silva, anunciou hoje, em Luanda, ter escrito para a homóloga do Qatar, pedindo a redução da multa (260 mil dólares norte-americanos) imposta ao antigo capitão da selecção nacional, Fabrice Maieco “Akwá”, pela FIFA em 2009.


De acordo com o dirigente, que falava à Angop, a missiva espelha todo constrangimento que o ex-futebolista teve com o Qatar SC, equipa onde Akwa actuou.

Segundo Artur Almeida e Silva, pediu-se a intervenção da federação desse país árabe, para, junto da agremiação em causa, buscar soluções para redução da penalização.

Acrescentou que o ofício foi recebido com sucesso, adiantando que a direcção da homóloga do Qatar está a manter contacto com o Qatar SC e a qualquer momento responderá a carta angolana.

Artur Almeida e Silva frisou, por outro lado, que antes já havia antecipado o assunto num encontro mantido aquando da realização do congresso da FIFA, na cidade russa de Moscovo, a 13 de Junho, tendo seguido depois a missiva.

Esta acção da FAF enquadra-se na missão do grupo de trabalho criado pelo Ministério da Juventude e Desporto que visa encontrar mecanismos para liquidar a multa imposta ao autor do único golo que apurou, pela primeira vez, Angola num campeonato do mundo de futebol, em 2006, na Alemanha.

A sanção de Fabrice Maieco deve-se ao facto do antigo atacante ter representado a selecção nacional sem ter sido dispensado pelo seu então clube.

FONTE / ANGOP


Categoria:Desporto

Deixe seu Comentário