Morre Nicholas Bett, campeão mundial dos 400m

O ex-campeão mundial queniano dos 400 metros com barreiras, Nicholas Bett, morreu nessa madrugada em acidente de carro, aos 28 anos.

Ele estava na estrada entre Eldoret e Kapsabet, duas das famosas cidades de treinamento de longa distância do país, quando voltava do campeonato africano na Nigéria.

Bett perdeu o controle do seu carro e capotou, disse seu treinador, Vincent Mumo. De acordo com Mumo, o acidente aconteceu por volta das 6h da manhã.

A Federação de Atletismo Queniana publicou comunicado nas redes sociais e prestou condolência aos familiares e a toda comunidade esportiva.

Quem foi Nicholas Bett?

Bett foi o primeiro queniano a ganhar uma medalha de ouro em uma prova com menos de 800 metros, em Pequim em 2015.

O feito também foi uma conquista pessoal significativa para o atleta, porque ele estava com uma lesão no pé.

Desde 2014, a lesão tornou-se parte permanente de sua carreira e ele aprendeu a lidar com isso, explica o site do NY Times.

E sua vitória em Pequim foi especialmente popular no Quênia, onde Bett era conhecido como um atleta humilde, de origem rural.

Do vôlei para o atletismo

Bett foi jogador de vôlei antes de migrar para o atletismo. E chegou a ganhar competições de salto em altura quando adolescente.

Mesmo assim, teve que perseverar muito para fazer história. Chegou a ser chamado de um dos perdedores mais rápidos do campeonato mundial.

Mas venceu a final com um recorde nacional queniano de 47,79 segundos. “Fiquei mais chocado de ter tido um tempo que nunca pensei que faria em minha vida”, disse ele em uma entrevista para seu perfil da IAAF em 2016.

“A partir daí, minha vida mudou. Porque fui capaz de fazer coisas para minha família como construir (a) casa, comprar um trator. ”

Ele também conquistou medalhas de bronze nos campeonatos africanos em 2014, tanto nos 400 obstáculos como no revezamento 4x400m.

Além disso, Bett tinha um irmão gêmeo, Aron, que também era um membro da equipe de revezamento do Quênia 4x400m e ganhou o ouro nos campeonatos africanos.

FONTE / runnersworld.com.br

Categoria:Desporto

Deixe seu Comentário