Presidente do Burundi anuncia que não se candidatará a um novo mandato

“Vou apoiar o novo presidente que será eleito em 2020″, disse Nkurunziza a apoiantes.

O chefe de Estado do Burundi lembrou ter prometido durante a tomada de posse em 2015 que não procuraria manter-se no poder depois deste terceiro mandato.

“Enquanto guia do CNDD-FDD (partido no poder), quero anunciar que não voltarei com a palavra atrás. O nosso mandato termina em 2020”, declarou.

Mais de 73% dos 4,7 milhões de eleitores do Burundi aprovaram a 17 de maio alterações na Constituição, que alargaram os mandatos presidenciais de cinco para sete anos.

O Burundi mergulhou numa grave crise política depois do anúncio da controversa candidatura de Nkurunziza a um terceiro mandato, em abril de 2015, que incluiu um golpe de Estado falhado.

A violência que acompanhou a crise causou pelo menos 1.200 mortos e mais de 400.000 refugiados entre abril de 2015 e maio de 2017, segundo estimativas do Tribunal Penal Internacional, que abriu um inquérito a alegados crimes patrocinados pelo Estado.

CORREIO DA KIANDA 

Categoria:Internacional

Deixe seu Comentário