Um em cada cinco trabalhadores tem problemas de saúde mental

Uma em cada cinco pessoas, no local de trabalho, tem problemas relacionados com a saúde mental, afirmou esta terça-feira, o representante da OMS em Angola, Hernando Agudelo. 

O responsável fez este pronunciamento ao intervir no acto alusivo ao Dia Mundial da Saúde Mental, que se assinala a 10 de Outubro com o tema “Saúde mental e bem estar no local de trabalho”. 

De acordo com Hernando Agudelo, a globalização e as tecnologias do século XXI têm contribuído para o aumento de stress associado ao trabalho, além de outros conflitos e distúrbios. 

“ O estigma e a fraca sensibilização para a abordagem correcta destes problemas aumentam a barreira e afectam a equidade no trabalho. Frequentemente, pessoas com distúrbios mentais escondem os seus problemas de saúde por falta de um espaço amigável ou gratificante, por terem medo da discriminação”, salientou. 

Referiu que, segundo dados da OMS, a escassez de informação pública aliada ao estigma e a questão de carácter cultural são algumas destas barreiras, que mais impedem as pessoas de procurar ajuda e concorrem para mais de 50 porcento dos casos sem tratamento médico. 

Frisou que estes problemas têm um impacto negativo na condição laboral dos trabalhadores, agravando o absentismo, a produtividade e o desemprego, além de outras implicações legais. 

É no local de trabalho onde uma boa percentagem da população em idade activa passa mais de 60 porcento do seu tempo, por isso, a OMS considera que o Dia mundial da Saúde Mental oferece uma oportunidade para incentivar um debate franco sobre os problemas do quotidiano e promover práticas que orientem a redução de comportamentos negativos, capacitar os indivíduos e agir sobre as causas das doenças mentais. 

Recomenda igualmente a implementação de programas que permitam o aconselhamento e apoio à pessoas afectadas e suas famílias, e promovam o bem-estar do trabalhador, tratem os distúrbios mentais com a mesma urgência que merecem os problemas de saúde física e proporcionem aos gestores uma formação adequada em questões de saúde mental no local de trabalho. 

Na mesa redonda, com duração de dois dias, estão a ser abordados temas como “ saúde mental no trabalho “, “ prevenção e atenção de stress laboral”, “ motivação como factor de aumento de produtividade “ e “ boas práticas, atenção à saúde mental e emocional dos trabalhadores”.

FONTE/ANGOP

Categoria:Nacional

Deixe seu Comentário